• anos 90

    poster

    anos 90

  • LP's

  • anos 80

    Festa do Figo

    anos 80

  • anos 80

    poster

    anos 80

  • anos 80

    poster

    anos 80

  • anos 80

    foto de divulgação

    anos 80

  • anos 60

    foto de divulgação

    anos 60

  • uma noite com Roberto e Erasmo

    anos 60

    uma noite com Roberto e Erasmo

  • anos 60

    ensaio

    anos 60

  • anos 80

    no palco

    anos 80

  • anos 70

    no palco

    anos 70

 

Banda do Brejo


Tudo começou nos anos 70 e de lá para cá, muita coisa mudou na televisão, no cinema e na indústria fonográfica. Nem tudo parou por aí, pois também houve novidades nos automóveis, na informática, enfim, tudo se moderniza a cada dia, mas existem histórias que vieram para ficar e permanecer para sempre em nossa memória. A Banda do Brejo é uma dessas histórias que você tem para contar aos amigos, filhos e netos, que por sua vez, contarão aos amigos, etc…

A banda do Brejo, fundada por Angelino Musselli, carinhosamente apelidado de Sapo, foi uma das mais tradicionais bandas de baile de nosso país, chegando a gravar três discos pela RCA. No estúdio próprio foram gravados inúmeros jingles e vinhetas para as principais emissoras de rádio do Brasil, além de produzir trabalhos para diversos artistas da MPB e apresentadores de programas radiofônicos e televisivos. Artistas do rádio como Eli Correa, José Bétio, Paulo Barbosa e Barros de Alencar entre outros, sempre exigiram que suas vinhetas fossem criadas e gravadas pela Banda do Brejo.

Características como a boa musicalidade e entrosamento, se fazia notar ano após ano, e baseados neste tempo de convivência, o repertório sempre foi muito versátil mesclando sucessos da época com clássicos imortais, que acrescentado ao melhor da MPB, gerava um espetáculo de encher os olhos.

A banda sempre foi detalhista e exigente com relação à música e para isso era constante o investimento em equipamentos de som e iluminação. Nos bailes em que a banda se apresentava, tal era o sucesso, que para se conseguir um convite ou ingresso, tinha que se comprar com uma semana de antecedência ou ficava de fora.

Devido a saturação do mercado de bailes e clubes a Banda do Brejo decidiu no ano de 2001, encerrar as atividades, mas não sem antes abocanhar o prêmio de “melhor banda de bailes do interior e de outros estados”, após concorrer com mais de 200 grupos, em uma linda festa no Olympia em São Paulo.

A Banda do Brejo nos deixa uma grande história no mundo dos bailes e, quem sabe aqueles momentos inesquecíveis, um dia voltem a acontecer. por outro lado, quem precisa de orientação neste mercado e necessita de um estúdio para gravações profissionais (produções independentes, vinhetas comerciais e jingles) irá encontrar o produtor musical Gui Musselli juntamente com o Sapo, ambos sempre disponíveis em seus estúdios, considerando hoje um dos mais equipados e modernos estúdios da região.